peça seu orçamento para um lindo jardim

Manutenção, projeto, formação e reforma de jardins. Faço manutenção mensal em seu jardim, controle de ervas daninhas em seu gramado e jardim, adubação, poda, recorte dos canteiros, controlhe de formigas, plantas que servem como repelente para que seu cachorro não estrague seus canteiros, peça um orçamento sem compromisso, tenho um bom preço na grama colocada, tambem faço limpeza de terrenos e quintais carrego todo o lixo proveniente da limpeza sem precisar contratar bota fora. contato 65 8428 1992 65 9620 2252 Add to iGoogle

confira nosso serviço em video

Loading...

fique atento com seu gramado




Cuidados: o clima e a insolação de nosso país favorecem quase todas as espécies de grama. Mas um gramado saudável também depende do plantio, de preferência na época de chuvas, e do preparo do terreno. Além de eliminar ervas daninhas e insetos, é necessário checar a acidez da terra. Solos ácidos pedem calagem ou, dito de outra forma, correção com calcário dolomítico. E, com a terra adubada, pode-se assentar as placas ou os tapetes de grama.

Rega: a rega abundante diária, durante um mês, é essencial. No verão, ágüe duas vezes ao dia.

Adubação: no frio, para que a grama não enfraqueça ou resseque, o ideal é cobri-la com 1 cm de terra e adubo. Regue por 20 dias até a mistura desaparecer. Uma vez por ano, use adubo granulado e composto orgânico ou húmus de minhoca a cada dois anos. Corte: de forma geral, a freqüência da poda depende da quantidade de chuva. Nos períodos chuvosos, a grama cresce rápido e deve ser cortada a cada 15 dias. Já no clima seco do inverno, as folhas custam a se desenvolver e não pedem poda. E seja qual for a espécie, não deve ultrapassar 8 cm para não deixá-la seca por baixo. Cada tipo tem uma altura ideal de poda. Se ficar muito baixa, arrisca-se a perder a cor e o viço. Dos equipamentos no mercado, os cortadores de carrinho não servem para o acabamento próximo a pedras e degraus. Isso porque a lâmina estraga. Nesses casos, recomendam-se aparelhos menores, como as roçadeiras e os aparadores, desde que cortem com fio de náilon. Quando há lâminas, elas devem ficar afiadas - assim cortam, em vez de mastigar as folhas.

de olho no calendario lunar para cuidar do seu jardim


biofertilizante  é um dos fertilizantes mais completos, para uso tanto em jardinagem, como em plantas ornamentais, aromáticas, hortaliças, folhagens, etc.
Também é utilizado há muito tempo como um repelente natural, que ao invés de matar os insetos, os repele, deixando as plantas livres de pragas. É usado também no tratamento de sementes, prevenindo o ataque de pragas e doenças e fornecendo o fertilizante inicial para a planta em formação. Para utilizar em sementes, basta deixá-las de molho por 4 a 5 minutos, e depois colocá-las para secar à sombra. As sementes assim tratadas, deverão ser plantadas imediatamente, pois após um período, perdem seu poder germinativo.
O uso do Biofertilizante em estaquia
O uso do Biofertilizante em estaquia
Em propagações vegetativas, como em estaquias, alporquias, mergulhias, etc, também poderemos fazer uso do biofertilizante. Em estacas, por exemplo, pode ser utilizada a mesma técnica descrita para sementes.
melhor uso deste excelente produto, se obtém através da pulverização. Desta forma podemos antecipar e prolongar floradas, podemos ter mais de uma florada por ciclo, prevenir o ataque de pragas, além de deixar as plantas mais vistosas e saudáveis. A pulverização deverá ser sempre feita à tarde, e após uma farta irrigação, para não causar estresse hídrico as plantas pois, apesar de natural, é um produto concentrado.
Passo a passo do biofertilizante:
Uma bombona grande é ideal para a produção do Biofertilizante
Uma bombona grande é ideal para a produção do Biofertilizante
O biofertilizante é  simples de se fazer. Em um recipiente, que pode ser um garrafão d’água de 20 litros, ou uma bombona de 50 até 200 litros, coloque 50% de esterco bovino fresco, adicione mais 50% de água não clorada. Esta água não clorada, pode ser de fontes, poços, ou água de chuva. Outra maneira de obtê-la é utilizando a água comum da torneira, deixando-a descansar destampada por pelo menos 24 horas. O cloro é muito volátil e evapora totalmente após este período.
Misture bem o esterco com a água, e deixe fermentar naturalmente. Este recipiente deve ser hermeticamente fechado, pois caso houver alguma entrada de ar, o oxigênio interromperá o processo anaeróbico envolvido na produção deste fertilizante. No processo de fermentação, se formará gás metano. Para proteger o meio ambiente, este gás pode ser eventualmente queimado.
Após 30 dias, o biofertilizante estará pronto para uso. Se a opção for pulverizar as plantas, o produto deverá ser coado, evitando assim o entupimento do bico do pulverizador. As pulverizações deverão ser feitas a cada 8 ou 10 dias, dependendo da necessidade das plantas.
O aspecto do Biofertilizante pronto
O aspecto do Biofertilizante pronto
O biofertilizante poderá também ser usado na irrigação das plantas. Os intervalos são os mesmos, ou seja, a cada 8 a 10 dias. A concentração ideal é de 25 a 30% de biofertilizante para 70 a 75% de água. Então, para cada 10 litros de água, use 2,5 a 3 litros do biofertilizante.
Também pode ser utilizado puro, sem diluir, na terra dos vasos por exemplo. Fazendo assim e deixando de 4 a 5 dias descansando antes de plantar, o biofertilizante elimina as bactérias e fungos nocivos que por ventura possam estar contaminando o substrato, além é claro, de enriquecê-lo com nutrientes para as plantas.
Apesar de todas estas vantagens, o uso do biofertilizante não dispensa as adubações normais necessárias às plantas. Ele é um importante coadjuvante na promoção e na manutenção da saúde das plantas, mas para resultados excelentes, ele deve ser utilizado juntamente com boas práticas de manejo, como uma boa irrigação, iluminação, fertilização, e todos os cuidados de que necessitam as plantas.
Espero que você também tenha sucessos com o uso desta antiga, mas magnífica técnica.


Como salvar uma planta morrer
Quem tem plantas em casa sabe que, mesmo que eles têm os seus momentos difíceis. Apesar doscuidados básicos de uma planta não exige muita ciência, terra, recipiente, irrigação e sol, as plantas, por vezes, não conseguem desenvolver ou começam a morrer, apesar de seu cuidado.
Quando as plantas começam a murchar é bastante provável que o problema é a falta de água, mas nem sempre é tão fácil de diagnosticar o caso específico da sua planta. Outras causas responsáveis ​​pela morte de uma planta pode ser a falta de luz, clima seco, pobre em nutrientes do solo ... sabe, então alguns truques rápidos para obter a sua planta para economizar tempo:
A primeira coisa a fazer é cortar ou dobrar as folhas mortas, tomando cuidado com os novos brotos. Embora estas possam parecer estranho, eles podem ter um grande potencial de crescimento e desenvolvimento.
Corte os talos e ramos mortos. Corte um pedaço do caule e olhar para a cor interna. Se a cor é verde significa que esta parte não está morto, como você pensou, quando você detectar essa cor, parar de cortar.
Certifique-se que os níveis de umidade em sua casa estiverem corretas, a maioria das plantas que eles gostam Ambiente molhado. Se o solo da planta é constantemente seca, mas a água todos os dias é um sinal de que a umidade é baixa. Um truque é deixar um pote com cascalho e água sob o vaso de sua planta (água não pode passar do nível do cascalho. Úmido água evaporar e deixar a planta.
Se sua planta tem folhas amarelas e uma floração deficiente pode ser um sinal de exposição excessiva ao sol. Teste colocando diferentes quantidades de luz em janelas diferentes em diferentes momentos do dia.
Finalmente, não se esqueça dos nutrientes. Os sacos de infusão utilizadas, por exemplo, são boas fontes de nutrientes.


Truques de jardinagem interessante e divertido para cuidar de suas plantas
A maioria das pessoas que usam a jardinagem como uma verdadeira terapia. A verdade é que cuidar e manter jardins em torno de nós é capaz de melhorar significativamente a nossa qualidade de vida e bem-estar. Tal como acontece com tudo na vida, também jardinagem truques e técnicas que você pode fazer tarefas domésticas mais fácil e agradável .
Para remover os depósitos de sal acumulados em vasos de cerâmica, por exemplo, simplesmente combinar partes iguais de vinagre, álcool e água. Mistura lugar pulverizar um barco e se aplica nos potes, em seguida, esfregue com uma escova de plástico. Deixe o pote seco antes de replantar-lo.
Para evitar o acúmulo de sujeira debaixo das unhas após a realização de tarefas de jardinagem, há um bom truque, pegue uma barra de sabão com pregos, de modo que um pouco de sabão é depositado em cada unha. Soap selo dentro deles impendiendo sujeira ou detritos que se acumulam. Após a conclusão do trabalho, retire o sabão com uma escova, lavar as mãos e ir embora.
Outra ótima idéia é usar qualquer ferramenta que você há muito tempo tratado em uma régua para medir. Isto colocou ao lado de uma ferramenta de fita métrica. Usando um marcador permanente, escrevem os centímetros no punho. Quando estiver em pleno funcionamento e necessidade de medir as plantas, plantio espaço e outros, gravaram centímetros a sua ferramenta inseparável.
Os pequenos vasos pode servir grandes camadas de proteção para proteger as plantas jovens de mudanças bruscas de temperatura. Fogões desnecessárias realmente funcionou, é só virar uma panela sobre seus surtos e dormir tranqüilo.
Para criar marcadores de todo-naturais pode escrever os nomes das plantas com um marcador permanente sobre a face plana de pedras naturais, de tamanhos diferentes e colocá-los perto da base das plantas em seu jardim.


Enquanto a primavera é a estação mais bonita do ano para muitas pessoas que são alérgicas ao pólen das flores, pode ser o início do pior pesadelo. Esta situação é ainda pior quando a sua paixão pela jardinagem é mais forte do que alergia e tem que cuidar de seu jardim, apesar do incómodo que você sofre.
As pessoas que são alérgicas a insetos também sofrem e temem sempre encontrar esses bugs quando jardinagem. Deixo algumas dicas para ser jardinagem alérgica:
Antes de deixar o jardim para podar, cortar a grama ou aparar arbustos, aprender sobre a quantidade de pólen no ar. Se os níveis são elevados, melhor para programar essas atividades para outro dia. Por outro lado, se os níveis são toleráveis, joint-lo em seu jardim, mas nunca sem alguns guardas como máscara contra poeira, luvas de jardinagem, camisa de manga comprida e óculos escuros ou óculos de proteção. No cabelo, um chapéu ou um lenço.
Se você é alérgico a abelhas, ver as flores coloridas. Também ter muito cuidado no local onde você vai colocar suas mãos, sempre olhar antes de qualquer coisa. Cascas de árvores, palha ou cascalho são forrações excelentes, mas também refúgio excelente para os esporos de fungos.
Em vez de um jardim cheio de flores pode optar por um jardim de rocha ou de um jardim japonês, com areia, água, vidro, e alguns pequenos detalhes verdes, reduzindo assim as chances de alergia.
Os pesticidas são aliados para manter as pragas longe de seu jardim, mas também pode levar a substâncias tóxicas em sua casa. Prefira sempre os predadores naturais, como afideos, joaninhas ou mantodeos. Misture em seu jardim fortes ervas de cheiro, como manjericão, alho, pimenta e sálvia.
Essas dicas são muito válidos, enquanto isso, o pólen pode viajar 800 km através do ar e chegar a sua casa, apesar de seu cuidado com o jardim.

Os signos do zodíaco têm características diferentes, uns têm nativos mais desligados, outros são mais zelosos, mas todos podem encontrar a planta ideal para cultivar em casa esta listado aqui qual espécie melhor se encaixa no perfil de cada signo. Confira.



profissão jardinagem vem dando sinais de grande crescimento, pois esse ramo está  presente nos setores primário, secundário e terciário, proporcionando  diversificação e grande desenvolvimento global da atividade. Nesse contexto,  surge a necessidade da prestação de um  serviço especializado para fazer frente a uma demanda cada vez maior e mais exigente. Esse fato vem impulsionando o setor de prestação de  serviços, tanto nas frentes de planejamento, como de implantação e  manutenção de jardins, em diversas regiões do país, o que propicia ações  empreendedoras nas suas mais diferentes formas e tamanhos. Daí a necessidade de o jardineiro se preparar tecnicamente para se destacar nesse mercado tão competitivo.

Mercado de trabalho
Quanto a atuação do jardineiro no mercado, o  segmento mais importante, em termos de volume de serviço, é o de jardins residenciais, dos mais diversos portes. A falta de profissionais gabaritados para o manejo de jardins residenciais obriga muitos a contratarem os serviços de trabalhadores ou prestadores de serviços sem  qualificação, os quais, pela própria falta de conhecimentos a respeito das  técnicas de jardinagem, acabam fazendo um serviço demorado e de baixa  qualidade, embora, em um primeiro momento, pareça de menor custo. Os  jardins institucionais e de empresas também constituem um bom  segmento de atuação, merecendo atenção do profissional. No entanto, como já dissemos, a capacitação profissional do jardineiro se faz estritamente necessária, já que o mercado para essa profissão é bastante acirrado.

O perfil do jardineiro 

Quanto mais o jardineiro se envolve com as plantas, mais conhece  seus segredos e maior prazer sente em cultivá-las. Por outro lado, saber combinar as plantas no jardim é uma arte e uma técnica que pode trazer enorme carga de satisfação para o jardineiro e seus clientes. Além disso, o planejamento, a implantação e a manutenção de um jardim  necessitam não somente do bom gosto do jardineiro, mas também de uma série de técnicas adequadas. Estas técnicas irão proporcionar não somente a  harmonia como também a beleza e o equilíbrio na composição do jardim. 

implantação de um jardim exige planejamento logístico, preparo  adequado da área e técnicas de plantio, que dependem de cada espécie de planta escolhida. Isto sem falar dos três fatores mais importantes na definição das espécies vegetais a serem utilizadas em um jardim que são  luminosidade, clima, e tipo de solo. Depois da montagem, é preciso que o jardineiro faça a manutenção do jardim por meio de  tratos culturais adequados como: nutrição por adubação,  controle de pragas e doenças, podas, irrigação, entre outros.

“O trabalho de implantação e manutenção de jardins exige, além da capacitação do jardineiro, do bom gosto e da dedicação deste, uma série de instrumentos e ferramentas que devem estar sempre à sua mão e bem conservados”, afirmam os professores Eduardo Elias Silva dos Santos e Vânia Silva, do Curso Profissionalizante de Jardineiro, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Escolha das ferramentas

Um bom jardineiro deve escolher as ferramentas com cuidado, pois estas servirão não somente na implantação do jardim, como também serão utilizadas na manutenção deste. A aquisição deverá ser feita tendo em vista o trabalho a ser realizado e é de fundamental importância que o jardineiro saiba como usá-la adequadamente,  como fazer sua manutenção, limpeza e conservação.

Marca e material

Marca – verificar a quantos anos a marca atua no mercado e qual sua aceitação perante o público, por exemplo: é competente no “pós-venda”?
Material – as ferramentas de aço apresentam maior durabilidade, no entanto, grande parte das ferramentas são feitas de materiais que variam de acordo com sua função e uso.

Dicas – manuseio de ferramentas

- O jardineiro deve ler sempre o manual de instruções antes de utilizar qualquer ferramenta, máquina ou equipamento. Lá ele irá encontrar informações adequadas e precisas sobre uso, limpeza, manutenção e conservação destas;
- O jardineiro capacitado não deve se esquecer de utilizar o equipamento de segurança recomendado para cada ferramenta, como botas, capacete, luvas, óculos, perneira, entre outros;
- As ferramentas de inox com cabos de plástico podem ser lavadas , normalmente, com água e sabão. O jardineiro deve se lembrar de enxugá-las antes de guardá-las junto às outras ferramentas para que não levem umidade para o local de depósito;
- As tesouras de poda e outras ferramentas que apresentem juntas e articulações devem ser limpas e lubrificadas com óleo de máquina. Deve-se aplicar à sua lâmina anticorrosivo após o uso.

Avaliação do estado do jardim 

Ao ser convidado a prestar seus serviços, o jardineiro, salvo algumas situações excepcionais, deverá lidar, basicamente, com três modalidades:

- Implantação (montagem) do jardim onde, a partir de um plano pré- estabelecido (um projeto), inicia-se da estaca zero e monta-se um jardim;
- Reforma de um jardim existente, visando a um novo visual ou buscando fazer correções de problemas decorrentes da situação atual, como por exemplo, fazer uma drenagem em uma região de alagamento, mudar umas plantas de local (transplante), trocar uma espécie de grama, entre outros;
- Assumir a manutenção de um jardim já estabelecido, executando periodicamente os tratos culturais adequados a esse tipo de serviço como podas, nutrição, controle de plantas invasoras, de pragas e doenças, limpeza, irrigação, entre outros.
 O jardineiro deve executar periodicamente os tratos culturais adequados como poda e irrigação do jardim
 O jardineiro deve executar periodicamente os tratos culturais adequados como poda e irrigação do jardim
Orçamento 

Tendo feito a avaliação e obtido todos os dados necessários, o jardineiro deve elaborar a proposta orçamentária (orçamento), que deve ter as seguintes características:

- Deve incluir todos os itens necessários a uma boa prestação de serviço;
- Deve ser claro, objetivo, detalhado e honesto;
- Deve estar dentro de preços praticados no mercado local;
- Os preços propostos devem permitir margens para negociação. É bom mostrar flexibilidade nas negociações, sem, no entanto, deixar de ser lucrativo. Lembre-se de que negócio bom é quando é bom para os dois;
- Defina e cumpra o prazo de entrega da obra e dimensione o tempo que será gasto, sempre com uma folga, pois imprevistos sempre ocorrem. É melhor terminar o trabalho antes da data prevista do que ter de prorrogá-lo;
- Defina a forma de pagamento ou deixe em aberto para negociar no fechamento do negócio (ex: forma de pagamento: a combinar);
- Diferencie preços praticados em diferentes situações: existe preço para serviços esporádicos e para um contrato de manutenção mensal ou semanal.

fonte http://www.cpt.com.br/artigos/


quando chegam em casa, nossos amigos de quatro patas só pensam em uma coisa: brincar para valer, e o jardim da casa pode ser o palco preferido desses arteiros. É neste momento que o dono consciente deve ficar atento aos perigos que simples plantas ornamentais representam para eles. Você não sabia? Pois eu pesquisei algumas espécies comuns que são verdadeiros venenos. Veja só:
cachorro brincando Conheça plantas que devem ser evitadas no seu jardim
Tinhorão (Caladium bicolor Vent), comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia picta Schott)copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica Spreng) e taioba-brava (Colocasia antiquorum Schott): basta ingerir ou simplesmente ter contato com a pele para causar sensação de queimação, inchaço de lábios, boca e língua, náuseas, e vômitos. E mais: nos olhos, pode causar lesões na córnea.
Saia-branca ou trombeta (Datura suaveolens L) – além de várias irritações, a ingestão pode até mesmo causar taquicardia e alucinações ou, em casos mais graves, levar à morte.
Bico-de-papagaio (Euphorbia pulcherrima Willd) e coroa-de-cristo (Euphorbia milii L): por possuírem seiva leitosa podem causar lesões na pele e nas mucosas, inchaço de lábios e coceira. Contato com os olhos também é um risco para visão. E a ingestão, pode ocasionar vários descontroles intestinais.
Espirradeira , oleandro e louro rosa (Nerium oleander L): o problema aqui é o látex dessas plantas. Ele pode causar dor e queimação na boca, salivação, vômitos intensos, cólicas abdominais, diarreia e tonturas. Em casos extremos, ocorrem distúrbios cardíacos que podem levar à morte.
Mamona (Ricinus communis L): mais comum em terrenos baldios e matas ainda selvagens, esta planta tem pequenas sementes de um verde vivo, muito atraentes para os cães. Contudo, a ingestão das sementes causa náuseas, vômitos, cólicas abdominais. Quando a situação se complica, podem ocorrer convulsões, coma e óbito.
Então, estamos combinados: cuide do seu jardim da melhor forma possível (temos um departamento completo de ferramentas para auxiliar na tarefa) e fique de olho na preservação da vida do seu melhor amigo!


• Agapanto (Agapanthus africanus)
• Alpínia (Alpinia purpurata)
• Boca-de-leão (Antirrhinum majus)
• Calceolária ou sapatinho-de-vênus (Calceolariaherbeohybrida)
• Dama-da-noite (Cestrum nocturnum)
• Centáurea ou escovinha (Centaurea cyanus)
• Lágrima-de-Cristo (Clerodendron thomsonae)
• Clívia (Clivia miniata)
• Estefânia (Cobaea scandens)
• Orquídea Dendróbio (Dendrobium densiflorum)
• Dedaleira (Digitalis purpurea)
• Lírio-do-amazonas (Eucharis grandiflora)
• Frésia (Freesia híbrida)
• Gardênia ou jasmim-do-cabo (Gardenia jasminoides)
• Gérbera ou margarida-do-transval (Gerbera jamesonii)
• Hortênsia (Hydrangea macrophylla)
• Orquídea Laelia (Laelia purpurata)
• Magnólia branca (Magnolia grandiflora)